Por que cães e gatos comem grama?

Por mais que você conheça o seu pet, ele ainda pode se comportar de maneiras que causem estranhamento de vez em quando. Um dos casos mais comuns é quando cães e gatos comem grama: afinal, por que será que o seu amigo gosta tanto desse “tecido verde”? Ele deixou de gostar da ração de carne? Está doente? Com tédio? É sinal de vermes? Ou será que está tentando chamar a sua atenção?

Se você tem essas dúvidas, temos boas notícias, tutor! Na maioria dos casos, você pode ficar tranquilo ao observar o seu peludo com a boca suja de grama. Apesar de ainda não existir uma resposta exata para o porquê de ele fazer isso, a ciência tem alguns palpites – inclusive, especialistas acreditam que essa “dieta maluca” pode fazer bem para o seu pet.

 

 

Por que o meu pet come grama?

 

Como já mostramos antes, não há uma resposta única para esta pergunta. Mas estudos indicam que esse é um hábito comum entre cachorros – inclusive, seus ancestrais, lobos e cães selvagens, comem grama com frequência. Segundo os especialistas, isso acontece porque a plantinha pode ajudar na digestão do animal, além de ser uma fonte de fibra, potássio e outros nutrientes. Sabe quando aquela comida que você deu para o seu pet não faz bem? A graminha pode ajudar a aliviar um mal-estar leve. Ou, quem sabe, ela seja só um acompanhamento diferente que ele escolheu para acompanhar o “prato principal” que você serve! Inclusive, alguns cães adoram o gostinho da grama!

No caso dos gatos, isso é ainda mais comum: em uma pesquisa realizada na Universidade da Califórnia, os cientistas concluíram que 71% dos bichanos participantes já haviam comido grama em algum momento (segundo seus donos). Enquanto caninos podem abocanhar o tecido verde para ajudar na digestão, pois comem de tudo, os felinos acabam comendo porções de mato para não sentirem o incômodo que as bolas de pelos causam no estômago, ou até mesmo evitar parasitas.

Além disso, a busca por fibras alimentares pode vir do instinto carnívoro: na natureza, grandes felinos costumam abocanhar as vísceras, órgãos mais fibrosos, antes de comer toda a presa. Segundo a veterinária Anne Santos do Amaral, “se o felino não caça passarinho ou grilos, por exemplo, que são fontes de fibra, vai em busca da graminha”. 

 

Quando comer grama é um mal sinal?

 

Mas, é claro, toda regra tem sua exceção, e para esse hábito de cães e gatos isso não é diferente. Portanto, especialistas indicam que os tutores fiquem atentos para comportamentos anormais: se notar que o cão ou gato está comendo muita grama, de forma constante, pode ser um problema de saúde. Mas essa é apenas uma possibilidade; sintomas e causas podem variar, e comer grama dificilmente significará doença no seu pet. 

Entre os problemas mais comuns que podem gerar a vontade de comer grama, estão má nutrição, desidratação, verminoses, corpos estranhos e desconforto abdominal. Plantas em excesso também podem indicar deficiência nutricional.

Também é recomendado se atentar ao padrão da comilança do seu pet: quando querem comer grama para aliviar um desconforto, cães tendem a ser menos seletivos, não se preocupando em escolher o alimento com cuidado (farejando a área ou saboreando o pasto, por exemplo).

Então é só ficar de olho no seu amigo: se notar uma ingestão abundante de mato, acompanhada de outros sintomas, como vômito intenso, perda de apetite e diarreia, procure um veterinário. Ele saberá identificar o problema e orientar o melhor tratamento para o seu pet.

Além disso, atenção extra aos filhotes, que são naturalmente curiosos e acabam comendo qualquer coisa. Grama não costuma fazer mal, mas é preciso se certificar de que não há nenhuma planta tóxica para animais no tecido verde do sítio, parque ou jardim que seu pet frequenta. Se quiser saber mais sobre elas, temos um artigo sobre isso em nosso blog!

Filhotes são naturalmente curiosos e acabam comendo qualquer coisa. Por isso, é preciso prestar atenção; comer grama ou mato uma vez por dia não prejudica a saúde do animal, mas algumas plantas são tóxicas e devem ser evitadas.

 

 

Como evitar que o meu pet coma grama?

 

Apesar dos cientistas recomendarem que haja grama na sua residência para o seu amiguinho poder manter esse hábito instintivo à vontade, pode ser que você queira evitar essa ingestão por algum motivo especial – talvez evitar que o pet estrague o jardim?

Nesse caso, é recomendado:

– Manter o seu pet ativo com exercícios e brincadeiras, para que não se sinta entediado – especialmente no caso dos cães, que têm muita energia.

– Deixar a vacinação e a vermifugação sempre em dia, mantendo os peludos longe dos parasitas!

– Fornecer uma alimentação equilibrada, com todos os componentes necessários para a nutrição do seu pet. Assim, eles não vão precisar buscar fibras na grama. Isso pode ser garantido com rações de qualidade.

– E, é claro, visitar o veterinário regularmente, para garantir que a saúde do seu amigo esteja nos conformes! Caso nenhuma dessas opções dê certo, você pode optar por graminhas para comer, que são feitas especialmente para o consumo dos cães e gatos.

 

Tranquilidade e naturalidade

 

Agora que você sabe que o hábito de comer grama é comum entre nossos peludos favoritos, e que normalmente é algo saudável, não precisa dar bronca neles quando quiserem mastigar um pouco de mato. Com atenção aos excessos, surgimento de sintomas estranhos ou plantas venenosas que podem estar no caminho, é bem provável que seu pet esteja bem – e continue assim! Que tal aproveitar para dar um passeio no parque?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *