Como introduzir uma nova alimentação para o seu pet

Trocas de alimentação são normais ao longo da vida de um cão ou gato. Na verdade, elas são até indicadas! Mesmo quando a comida é de qualidade, precisamos trocar o tipo de refeição dos nossos pets algumas vezes, de acordo com o que é mais nutritivo e adequado para a sua idade ou condição de saúde, por exemplo.

Isso também vale quando você quer sair da ração para a alimentação natural. Para conhecer algumas opções e seus benefícios, cheque a linha da Pet Delícia!

Mas calma, porque fazer essa mudança não é tão simples ou imediato! Então se o seu amigo está prestes a passar por esse processo, antes você precisa entender qual é o jeito certo de adaptá-lo à sua nova alimentação. Quer saber mais? Continue lendo!

 

Por que trocar a ração e como

 

Mas, afinal, por que o meu pet precisa trocar de comida? Que papo é esse de idade e nutrientes?

Nós respondemos! Essa troca acontece porque as necessidades dos peludos mudam ao longo de seu envelhecimento. Por exemplo: enquanto cães e gatos jovens têm seu metabolismo acelerado e precisam de muita energia, os mais velhos processam alimentos mais devagar (e por isso exigem mais cuidado para não desenvolverem problemas como obesidade e diabetes).

Sabendo disso, você está quase pronto para aprender a introduzir um novo alimento ao seu amigo! Só não esqueça: na hora de escolher uma nova dieta, é importante consultar um veterinário, ok? Ele saberá dizer qual é a melhor opção baseada nas necessidades do seu pet e no seu orçamento!

 

A transição de uma semana

 

Ao introduzir uma nova dieta para o seu pet, é importante ter cuidado e não ir com muita “sede ao pote” (isso pode causar reações adversas ao organismo dele)! Para evitar qualquer desconforto (como diarreia) e não desagradar o paladar, o mais recomendado é fazer essa transição ao longo de uma semana. Assim, ele terá tempo o suficiente para se adaptar ao novo jantar!

O modelo mais praticado é misturar as rações: assim, a comida nova vai sendo apresentada aos poucos. Comece com 25% da nova dieta (e 75% da anterior), depois divida entre duas metades, aumente para 75% e, finalmente, encha o pratinho apenas o alimento novo.

É importante buscar seguir sempre a mesma rotina de alimentação – isso inclui horários, locais e quantidades! 

Além disso, o método de 1 semana é matemático, mas não 100% garantido (afinal, não dá para prever o paladar e organismo de todos os peludos!). Por isso, procure ficar atento a qualquer sinal de desconforto ou alteração nas fezes do seu peludinho após introduzir a nova dieta. Se notar algo estranho, consulte o veterinário! Atenção extra para os mais idosos (ou com a saúde debilitada): para eles, ficar muito tempo sem comer pode causar complicações sérias!

 

 

Pronto para a troca?

 

Agora que você já sabe como mudar a ração/alimentação do seu amigo, verifique as opções disponíveis da Pet Delícia! 

Já está fazendo a transição para as nossas papinhas naturais? Nós temos uma calculadora para te ajudar nesse processo! (link: www.petdelicia.com.br/calculadora). 

Ah, e um lembrete: não deixe para comprar uma nova alimentação de última hora! Programe-se para ter o alimento antes que o antigo acabe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *